Publicidade

Minimalismo Digital: o que é e como funciona

Minimalismo Digital

Quando pensamos em Minimalismo, é bastante comum imaginarmos que essa é uma prática restrita a questão dos objetos físicos, dos bens materiais que possuímos. Mas essa questão pode ser expandida para outras áreas como, por exemplo, a nossa vida digital. Por isso é importante tratarmos do Minimalismo Digital com tanta importância quanto a dada ao minimalismo tradicional.

O que é Minimalismo Digital

Imagine o seguinte: hoje em dia a nossa vida existe no mundo “real” e no mundo digital. O minimalismo tradicional, de certa forma, prega que devemos consumir de forma mais consciente. Em linhas gerais, devemos acumular o mínimo possível e investir o nosso tempo e dinheiro não só em bens, mas em experiências e vantagens.

Por exemplo: você não precisa ter apenas uma cadeira e um notebook em casa. Você pode ter outros móveis e objetos, contanto que eles tragam vantagens reais, como um eletrodoméstico que diminui o tempo que você precisa passar na cozinha, preparando os seus alimentos.

Claro, existem os mais radicais que dizem que não, minimalista raiz tem uma cadeira, um notebook e um colchão no chão. Mas isso é papo para outro post…

Voltando ao assunto. A ideia do Minimalismo Digital é que essa filosofia também se aplica a sua vida digital. E ela funciona em duas frentes:

  • O que você usa de serviços e produtos digitais
  • Como você usa esses serviços e produtos digitais

Como funciona o Minimalismo Digital

Resumindo, as coisas funcionam da seguinte maneira: você acumula produtos, serviços e apps que não precisa? Você tem um smartphone cheio de distrações, que consomem o seu tempo sem você perceber? Você tem um vício muito grande em redes sociais?

Tudo isso pode causar problemas. Por isso, o Minimalismo Digital busca dar um caminho para que você deixe de lado os sifões de tempo. Como? Bem, pegue o seu smartphone e siga esses passo-a-passo:

  1. Olhe todos os aplicativos que estão instalados. Separe eles em grupos (se você tiver um tempinho, pode agrupar eles em uma mesma “pasta”, pois isso ajuda). Em um grupo, você coloca aqueles que usa todos os dias. Em outro, coloca aqueles que usa bastante, mas não todos os dias. Os outros, você deixa de fora.
  2. Veja os apps do grupo que você usa todo dia. Julgue quais deles trazem algo de positivo para você e quais são apenas uma forma de passar o tempo. Apague os apps do segundo tipo.
  3. Faça a mesma coisa com o grupo de apps que você usa com frequência, mas não diariamente.
  4. Pronto! Você deu o primeiro passo rumo a uma vida digital mais simples.

As redes sociais são o maior vilão moderno?

São sim. Brincadeira. Não são o maior vilão moderno (a competição está bastante disputada), mas elas podem trazer vários problemas para você. Algumas pesquisas ligam o uso excessivo de redes sociais a depressão, estresse e falta de produtividade. Além disso, elas são um chamariz muito forte para o seu smartphone. É bem provável que você cheque elas várias vezes por hora. Isso diminui a sua produtividade. E aumenta a ansiedade.

Por isso é muito comum que você, ao se deparar com um conteúdo sobre Minimalismo Digital, veja que apagar os apps das redes sociais é o primeiro e mais importante passo. E, aqui, não é diferente. Mas note que isso não significa apagar a conta. Apenas deixe para acessá-las em um computador.

E essa recomendação vêm por vários motivos. No livro Hooked, de Nir Eyal, podemos ver que as redes sociais têm diversos dispositivos para nos manter “reféns” do seu uso constante. Isso atrapalha a vida. Além disso elas também têm um recurso muito perigoso: o scroll infinito. Claro, é bom pra eles, pois mantém você mais tempo navegando pelo feed. Mas é ruim para você, pois mantém você navegando mais tempo pelo feed.

Entendeu? E quanto mais você ficar perdendo tempo olhando para a tela, menos vai fazer na vida real. E isso acaba sendo um grande problema. Não só pela queda na produtividade… Mas porque deixa menos tempo livre para você fazer coisas importantes. Seja aproveitar os seus hobbies, ou se conectar de forma real com as pessoas.

E como organizar a sua vida digital?

Bem, falamos antes sobre pensar em quais apps você usa, e na forma com que você aproveita o mundo digital. Ao apagar os inúteis, você cobriu a primeira parte. Ok, será algo difícil de manter nos primeiros dias, mas depois de um mês, você nem sentirá falta.

A segunda é igualmente difícil. Isso porque, você precisa desenvolver uma certa disciplina. Você precisa aprender a não usar o seu smartphone só para matar tempo. Ele pode ser uma ótima ferramenta para o seu desenvolvimento. Seja pessoal ou profissional.

Ao invés de baixar novos jogos, baixe apps de estudos. Faça aulas ou cursos naqueles momentos em que você puxa o smartphone para se distrair. Use os momentos de tédio para se desenvolver, aprender, se informar.

Claro, você também deve ter os seus momentos para jogar e se distrair. Mas eles precisam ser programados, como já falamos em outro post.

O Minimalismo Digital não é apenas sobre ter menos apps ou softwares. É sobre usar a tecnologia de forma consciente. E ter domínio sobre a sua vida e o seu tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba dicas de produtividade

Siga-nos no instagram @thehackmode