Publicidade

Minimalismo: 3 dicas para começar hoje

minimalista

Ser minimalista. Uma filosofia, estilo de vida e, para alguns, até posicionamento moral em relação ao que chamam de “controle pelo consumismo” (lembrando que consumismo é diferente de capitalismo).

Bem, seja qual for a sua razão para adotar essa ideia, uma coisa é comum para todos que iniciam essa jornada: a dificuldade de se desapegar das posses materiais e ter uma vida mais simples e com o essencial.

Mesmo com as grandes vantagens que o minimalismo trará para a sua vida – alguns deles já abordados em outro post aqui no Hackmode – os primeiros movimentos são os mais difíceis, principalmente porque as pessoas não costumam saber por onde começar. E foi pensando nesses casos que separamos três dicas importantes. Com elas, você poderá iniciar a sua jornada rumo a uma vida minimalista, hoje!

Como dar o primeiro passo para uma vida minimalista

Esse, talvez, seja o mais difícil, tendo em vista que somos estimulados a consumir e acumular bens materiais o tempo todo. Por isso, se desfazer de objetos que você tem, pode ser algo bem complicado. Mesmo que sejam objetos que você não usa mais.

É bastante comum que alguém, ao optar por ter uma vida minimalista, encontre uma dificuldade bastante grande nessa primeira etapa. Pois, além de todo o apego às coisas que temos, existe um outro problema: o trabalhão que se desfazer de bens materiais dá.

Por isso, uma dica é: você não precisa fazer tudo de uma vez. Ao invés de marcar na sua agenda uma tarde, ou um dia inteiro para organizar as suas coisas e ver os itens que você não deseja mais e vai doar, vender ou jogar fora, pense menor. Pense em algo que você pode fazer hoje: escolha apenas um item que você não quer mais e do qual vai se desfazer.

Isso mesmo. Apenas um item. Sem grandes esforços. Escolha um item que você sente que não é essencial para a sua vida e se desfaça dele.

Esse foi o primeiro passo. Fácil e simples. Mas ele não é o único. O segundo passo você dará no próximo dia: se desfaça de dois itens que não são essenciais para a sua vida. No terceiro dia, se desfaça de três itens. No quarto, de quatro itens; já no quinto, se desfaça de 5 itens…

Bem, acho que você já entendeu. Se programe para fazer isso por trinta dias – o que significa que no trigésimo dia, você irá escolher 30 itens para se desfazer. Dessa maneira, você vai fazendo tudo aos poucos e sem grandes traumas. Assim, a sua organização fica mais prática. Além de permitir que você aprenda a se desapegar aos poucos.

Seja parte da comunidade minimalista

O minimalismo possui uma comunidade crescente e engajada. Por isso, é bastante comum que os seus praticantes troquem experiências, informações e auxiliem as pessoas que desejam aderir a esse estilo de vida. Por isso, hoje mesmo, você já pode fazer parte desse grupo. E existem diversas formas para isso.

Você pode participar de discussões em fóruns e sites, como o Reddit; Ouvir podcasts sobre o assunto, como esse episódio do Braincast ou programas dedicados ao assunto, como o The Minimalists.

Procurar por textos e vídeos sobre o assunto, também é recomendado.

E, caso você tenha dúvidas sobre o que fazer, essas comunidades e conteúdos, auxiliam você com respostas – sejam elas diretamente para as suas perguntas, ou através dos relatos de quem já pratica o minimalismo.

Descobrir quais os seus limites

Algumas pessoas acham que o minimalismo é se desfazer de tudo na sua casa, mantendo apenas algumas mudas de roupa, uma cadeira e um colchão. Outras pessoas acreditam que não é preciso ser tão radical assim.

Qual das duas opções é a melhor? Bem, essa decisão cabe a você. Portanto, mergulhe no mundo do minimalismo aos poucos, para não tomar atitudes que gerem arrependimentos. Por isso, se você decidir iniciar o caminho de uma vida minimalista hoje, avalie quais são as suas motivações para isso.

Por exemplo: existem pessoas que se tornam minimalistas, porque querem consumir menos. Outras, porque querem reduzir o tempo que gastam com a manutenção e limpeza de suas casas. Outras, porque vêem uma evolução espiritual nessa atitude.

Esses são apenas alguns dos vários motivos pelos quais as pessoas tomam essa decisão. Você pode ter razões completamente diferentes. Ao saber o porquê de buscar o minimalismo, você terá mais facilidade para definir o quão “radical”, você deseja ser.

Mas lembre-se de dar um passo por vez. E que o primeiro é o mais importante.

E, se você decidiu por praticar o minimalismo, ou tem vontade, diga nos comentários quais são as maiores dificuldades que você vê no começo dessa prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba dicas de produtividade

Siga-nos no instagram @thehackmode